Como gerar dividendos todos os meses com o Sistema Diamante?

Como gerar dividendos todos os meses com o Sistema Diamante?

Se você já conhece o Leo Dutra, certamente já ouviu falar sobre o Sistema Diamante, método criado por ele para que o investidor possa aplicar um conjunto de estratégias, visando obter uma performance que resulte em uma rentabilidade segura, com riscos bem administrados. 

Esse mecanismo tem conexão direta com o mercado de opções, formato de investimento que tem como pilares uma lucratividade sustentável, preservando assim a saúde financeira do investidor.

Na sequência, falaremos sobre mercado de opções e como o Sistema Diamante é um excelente mecanismo para potencializar a sua rentabilidade em meio a este cenário, possibilitando adquirir condições mais sólidas de planejar o futuro. Confira! 

O que são opções?

Imagine a lógica de funcionamento quando contratamos o seguro de um carro. Neste tipo de serviço, você tem o direito de vender o veículo por um determinado valor, mesmo que ele se desvalorize.

Neste contexto, é possível aplicar o mecanismo do mercado de opções que é chamado de hedge, que é quando é garantida a cobertura em relação a grandes variações de serviços. 

Em outras palavras, o mercado de opções é um ambiente onde são negociados os direitos de compra e venda de ações com seus respectivos valores e prazos prefixados. 

Em meio a esta dinâmica, quem compra ações é o titular e, quem assume a responsabilidade pela venda, é o lançador. 

Como funciona a dinâmica de compra e venda no mercado de opções?

Quem compra uma opção é chamado de titular e, quem vende, o lançador. Inicialmente, eles não negociam o ativo, mas o prêmio. 

Os dois definem o valor de compra e venda, que é o que é chamado de strike price ou preço exercido. A diferença é que o titular terá sempre o direito de exercer, mas não tem a obrigação de exercê-lo. Já o lançador terá sempre a obrigação de atender ao exercício, caso o titular resolva exercer o seu direito. 

Ainda está um pouco confuso? Imagine o seguinte: você (lançador) comprou um apartamento (ativo) pagando R$ 300 mil, acreditando que o imóvel irá valorizar. 

Seu amigo também acredita que o empreendimento vai aumentar o valor de mercado, mas não tem dinheiro para comprá-lo no momento. 

Pensando nisso, você e seu amigo fazem um acordo de opção de compra (call). Mas o que é isso? O amigo depositará R$ 30 mil para ter direito de compra por R$ 340 mil, após um ano de contrato. 

Isso porque ele avalia que o apartamento poderá chegar a uma valorização equivalente a R$ 400 mil. Caso a previsão se concretize, ele pagará R$ 370 mil em um apartamento que vale R$ 400 mil. 

Por outro lado, caso a projeção não se confirme, seu amigo não precisará exercer o direito de compra e você ficará com o prêmio. 

Compra e venda de Call

A compra de call dá direito ao investidor de adquirir o ativo por um strike determinado previamente. Assim, o investidor só usará o seu direito de compra se o preço estiver acima do valor definido. 

No caso da venda, o investidor é obrigado a vender o ativo no preço pré-determinado, caso o valor esteja superior ao do exercício no momento do vencimento. 

Compra e venda de Put

No caso da venda de put, o processo é bem parecido. Neste caso, ocorre a compra do ativo pelo valor do strike e a decisão pelo exercício do seu direito de venda se o valor estiver abaixo do strike. 

Caso essa dinâmica não ocorra conforme esperado, é mais interessante vender ao mercado. No caso da opção de venda, o lançador tem a obrigação de comprar o ativo em caso de queda do mercado, recebendo um prêmio de risco por essa obrigação.

O ganho total desse tipo de operação será o equivalente ao prêmio recebido e acontece quando o ativo comprado estiver em um patamar de valorização superior ao do exercício quando ocorrer o vencimento. 

Qual a diferença entre ações e opções?

Essa talvez seja uma pergunta corriqueira para muitas pessoas e pode ser uma de suas dúvidas quando o assunto é investimento. 

Ao investir em ações, você adquire uma fatia de uma empresa, se transformando em sócio dela. As ações são o capital social de uma companhia e, ao investir nelas, você está comprando o capital social de uma corporação. 

Mas e o mercado de opções? Elas são oriundas de ações, mas também de outros ativos conforme explicamos. Estão submetidas a oscilações de mercado e levam em consideração outros parâmetros de referência. 

Quais as vantagens e desvantagens do mercado de opções?

Para entender a dinâmica na bolsa de valores, é essencial entender os benefícios e possíveis percalços deste processo. Conheça alguns deles: 

Vantagens:

Flexibilidade

Um dos pontos positivos é a flexibilidade. É possível executar esse trabalho a qualquer hora e lugar, desde que o mercado esteja aberto

Isso permite ao profissional ter mais liberdade para organizar seus horários, o que dá maior autonomia no dia a dia. 

Ganhos

Outro diferencial importante é a atrativa possibilidade de ganho. Caso ele tenha eficiência nas operações pode encontrar rendimentos mais rápidos e em larga escala, na comparação com outros setores do mundo do trabalho. 

Isso permite projetar investimentos na carreira e projetar um futuro mais sólido, do ponto de vista financeiro. 

 

gráfico de candle

Lucro na queda

Imagine poder obter alta lucratividade em tempos de performance mais baixa no mercado financeiro? A atuação no mercado de opções viabiliza a possibilidade de ganhos significativos, mesmo em tempos de vacas magras. 

Desvantagens:

Custos

Essa pode ser uma desvantagem do trabalho como trader porque, dependendo das taxas cobradas pela instituição financeira, o custo final de todas as operações pode ser significativo. Além disso, é necessário ter atenção com a declaração do Imposto de Renda. 

Além do custo, as operações de curto prazo envolvem riscos consideráveis. Por isso, o profissional precisa traçar uma estratégia eficiente, visando minimizar a margem de erro. 

Qual a relação entre o Sistema Diamante e o mercado de opções?

Agora que você já sabe mais sobre mercado de opções, vamos abordar mais diretamente o Sistema Diamante que foi criado por Leo Dutra. 

Estamos falando de um mecanismo que prevê a combinação de várias estratégias que tem como foco ações e opções derivativos de ações. 

Em termos práticos, a proposta do Sistema Diamante é gerar renda recorrente e segura dentro do mercado de opções e, ao mesmo tempo, multiplicar seu patrimônio com total gerenciamento de risco. 

Quais são os pilares do Sistema Diamante?

Estão entre as principais características do Sistema Diamante algumas premissas básicas. Conheça algumas delas! 

  • Minimizar riscos; 
  • Blindar seu capital; 
  • Girar valor destinado ao mercado de opções em estruturas de renda; 
  • Escalar risco (apenas se o seu perfil de investidor for agressivo). 

Como alcançar dividendos consistentes com o Sistema Diamante?

Aderindo a este modelo, os seus investimentos estão sempre protegidos, não só nos momentos de “crash”, que é quando o mercado oscila bruscamente, gerando quedas repentinas na bolsa de valores, mas também nos momentos em que será possível potencializar os ganhos enquanto a maioria perde. 

Em outras palavras, estamos falando de um sistema para quem não abre mão de planejamento e previsibilidade a longo prazo. 

O Sistema Diamante já tem cases de sucesso no mercado e um deles está no nosso quadro do Youtube Descomplicando as Opções. Na ocasião, Leo Dutra conversou com Sérgio Marques, aluno da turma 6 do Sistema Diamante. 

Ele nasceu em Portugal, é engenheiro e vive no Brasil. Atualmente, em função da boa performance com o Sistema Diamante, ele já considera essa receita uma renda recorrente, tal como um dividendo, tamanha a recorrência de resultados com as estratégias implementadas. 

Durante conversa com Leo, ele destacou a importância da dinâmica da capacitação no Sistema Diamante, dizendo que os conceitos abordados são muito bem fundamentados e explicados. “Mesmo com alguma diferença no idioma, eu consegui absorver os conceitos e aplicá-los, obtendo relevantes resultados”. 

Ele diz ainda que transpor os conceitos para a prática e repeti-los de forma sistemática, o fez absorvê-los com maior facilidade, fato que foi preponderante para sua performance. 

Se você quer saber mais sobre como o Sérgio se saiu bem com o Sistema Diamante e, ao mesmo tempo, saber mais sobre o mercado financeiro, sugerimos assistir a conversa entre Sérgio e Leo Dutra que está no canal da Invius no Youtube, confira aqui

Aulas sobre o Mercado de Opções

Como fazer análise dos gráficos para operar opções

Nesta aula gratuita vou te explicar analisar gráficos para operar opções e como funciona o comportamento…

Como multiplicar os dividendos das suas ações

Vou te ensinar como utilizar o mercado de opções para multiplicar os dividendos das suas ações

Como usar estatística para operar opções

Tenha alta taxa de acerto com ganhos expressivos. Nesta aula você vai entender como usar estatística…

Você pode se interessar

Como montar uma carteira lucrativa usando opções

Você sabia que é possível utilizar opções para montar uma carteira de ações lucrativa e com…

Como montar Travas com alta taxa de acerto

“Leo, e se fizéssemos uma trava de alta com a ponta comprada DITM e a ponta…

Como usar a Trava Horizontal de Linha para Aumentar o Acerto de Operações Direcionais

Uma estratégia que eu utilizo bastante nas minhas operações direcionais é a Trava Horizontal de Linha.…