Qual a melhor forma de investir nos EUA?

Uma grande vantagem de investir nos EUA é o número de possibilidades.

Porém, com grandes possibilidades vêm grandes dúvidas.

  • Qual a melhor forma de investir nos EUA?
  • Quais são os riscos?
  • Quais ações comprar?
  • Onde investir?

Mas calma, que hoje eu vou te dar algumas dicas para investir no mercado americano da forma mais lucrativa, com rentabilidades acima da média e com o menor risco possível.

Nos Estados Unidos temos  mais de 5.000 empresas listadas. Porém, não quer dizer que todas elas são interessantes para trabalharmos.

Então a primeira dica para começar a investir, é analisar o tipo de empresa com a qual vamos trabalhar.

Claro que a nossa primeira vontade é trabalhar com empresas como a Microsoft , que desde o seu começo já rendeu 336.570%, ou a Apple, que já rendeu 137.196,15%.

Porém nem sempre vamos conseguir pegar uma empresa com uma probabilidade de rendimento dessa dimensão.

Temos companhias mais sólidas e com rentabilidade menor, como a Coca-Cola (pouco mais de 1.000%), mas que oferecem muito menos riscos.

Mas o que precisamos analisar ao escolher uma empresa?

Um estudo realizado entre os anos de 1972 e 2017, com o objetivo de analisar quais as ações que mais valorizaram nesse período, mostrou que as empresas que tiveram o maior retorno durante todo esse período foram aquelas que apresentaram dividendos crescentes.

Mas mesmo quando vamos trabalhar com essas empresas, precisamos analisar 3 pontos fundamentais para garantir que não vamos entrar em uma enrascada.

Performance

Para analisar a performance de uma empresa, precisamos escolher empresas com lucro líquido crescente nos últimos 10 anos, com boa margem de lucro líquido.

Se a empresa tem boa margem de lucro líquido, significa que ela é uma excelente geradora de caixa, demandando pouca alavancagem para poder girar sua operação.

O ROI ( retorno sobre o capital que a empresa investiu) também é uma forma de analisar essa eficiência, principalmente para saber se esse valor está acima da inflação do mercado americano.

Porém, temos que ter muito cuidado ao analisar somente a performance de uma empresa, pois algumas vezes os números mostram um cenário fenomenal e do dia para a noite, a empresa quebra.

Isso nos leva ao segundo ponto.

Risco

Precisamos analisar também a quais riscos a companhia está submetida.

Para isso, podemos pegar alguns componentes importantes, como o ebtida, que mede o quanto a minha empresa gera de caixa.

Aqui, precisamos analisar se o ebtida cobre o passivo circulante da empresa, isso é, as obrigações que a empresa tem que pagar em até um ano.

Em caso negativo, a empresa vai ter que queimar caixa para cumprir suas obrigações, o que impacta diretamente no patrimônio líquido do investidor, ou vai ter que tomar mais dívidas.

Em ambos os casos, a situação pode se complicar no futuro.

Outra ponto importante a se analisar é a alavancagem, ou seja, o quanto que essa empresa está tomando de dívida.

Uma forma de analisar essa alavancagem é olhar para o indicar dívida/ebtida, que mostra em quanto tempo a empresa consegue quitar todas as suas dívidas.

Pegando a Microsoft, por exemplo.

A empresa tem uma excelente performance, com lucro líquido crescente, pagamento de dividendos crescente, ótima eficiência em termos de margem de lucro e retorno sobre o patrimônio líquido, com uma baixa alavancagem.

Porém, existe um terceiro ponto que precisamos olhar antes de começar a investir em uma empresa.

Preço

O preço das ações é muito impactado pelos ciclos de otimismo e pessimismo do mercado.

Por isso, precisamos acompanhar esses ciclos analisando dois indicadores, o preço/lucro, que consegue te mostrar em qual ciclo (alta ou baixa) a companhia está, e o preço/valor patrimonial por ação.

É esperado que boas empresas tenham um preço pouco maior em relação a outras empresas.

E é aqui que podemos utilizar o mercado de opções para diminuir o preço médio dessas ações, como mostrei no vídeo Como operar opções no mercado americano com apenas US$ 200.

Utilizando essa estratégia, você consegue operar no mercado americano da forma mais lucrativa, com o menor risco e sem precisar investir grandes quantidades de capital.

 

Aulas sobre o Mercado de Opções

Como fazer análise dos gráficos para operar opções

Nesta aula gratuita vou te explicar analisar gráficos para operar opções e como funciona o comportamento…

Como multiplicar os dividendos das suas ações

Vou te ensinar como utilizar o mercado de opções para multiplicar os dividendos das suas ações

Como usar estatística para operar opções

Tenha alta taxa de acerto com ganhos expressivos. Nesta aula você vai entender como usar estatística…

Você pode se interessar

B3SA3: Essa ação pode subir 186%

Hoje eu quero trazer para você a análise quantitativa de um ativo que acompanhamos bastante aqui…

Renda Fixa: como utilizar para fazer venda de PUT?

Você sabia que é possível utilizar seus títulos de renda fixa para potencializar os seus ganhos…

Como usar as opções para potencializar sua carteira

Eu trabalho no mercado financeiro há 15 anos já, sendo 12 deles com o mercado de…