Como fazer o manejo da venda de PUT quando o mercado cai

Uma dúvida que aparece muito quando fazemos uma venda de PUT é como podemos proceder com o manejo dessa estratégia quando o mercado começa a cair.

Nesse cenário, nós temos que adquirir um ativo a um determinado valor em troca da taxa que recebemos lá atrás.

Por isso, quero te mostrar alguns cuidados que você pode tomar quando faz um lançamento sintético e como você pode fazer o seu manejo.

Venda de PUT

Muita gente quer montar um lançamento sintético sem correr o risco de ter que adquirir uma empresa caso o mercado caia.

E, de forma similar ao que eu comentei em um artigo anterior, se você não está disposto a aceitar esse risco, não monte essa estratégia.

Mas, se você está ciente que essa é uma situação que pode acontecer, você pode pular para a próxima etapa: analisar a empresa.

Aqui, eu não vou entrar em detalhes nessa análise porque temos muito material disponível que fala sobre esse assunto.

E existe uma razão pela qual temos tanto material falando sobre isso: você não deve jamais, em hipótese nenhuma, colocar qualquer empresa na sua carteira.

Se você está ciente que o risco de um lançamento sintético é ter que adquirir uma empresa e você fez a análise dessa empresa, então podemos finalmente montar a nossa estratégia.

Como me proteger em uma venda de PUT

Vamos montar uma venda de PUT com PETR4 com strike de R$42,25.

Nesse caso, se o mercado cair abaixo desse valor, eu sou obrigado a adquirir o ativo por esse preço.

O que podemos fazer para nos proteger de uma eventual movimentação de queda é fazer uma compra de PUT por um strike menor, como R$41,50, por exemplo.

Fonte: OpLab

Você deve estar se perguntando: mas Leo, isso não é uma trava de alta?

Sim, essa estratégia nada mais é do que uma trava de alta.

E nesse caso, vamos utilizá-la para nos proteger contra uma eventual queda brusca do mercado.

Esse cenário pode acontecer quando estamos passando por uma crise, por exemplo, que pode fazer o valor do ativo cair muito.

Nesse caso, quando somos exercidos, ganhamos não só a taxa da venda de PUT como também nos beneficiamos pelo exercício da compra de PUT, com o valor extrínseco da opção.

Dá uma olhada.

Vamos supor que tivemos uma greve de caminhoneiros e o valor do ativo foi para R$31,50.

Quando eu montei a estratégia, eu recebi R$24 em troca da obrigação de comprar o ativo a R$42,35.

Isso significa que, o meu custo médio de aquisição do ativo foi, no final, de R$42,01.

Mas se o mercado está em R$31,50, minha PUT da operação de compra vale pelo menos R$10.

Ou seja, o meu custo médio cai mais um pouco, chegando a R$32,01.

Assim, uma das opções que teríamos seria fazer um lançamento coberto protegido.

Porém, é importante lembrar que no lançamento coberto protegido, você tem que pagar uma taxa, o que faria com que o seu rendimento caísse um pouco.

Esse tipo de estratégia nós usamos quando ainda vamos montar a venda de PUT.

Mas o que fazemos quando lançamento sintético já foi montado?

Manejo da venda de PUT

Quando montamos uma venda de PUT sem proteção e o mercado começa cair, temos algumas estratégias que podemos seguir.

Uma delas é fazer uma Trava Horizontal de Linha, que inclusive foi assunto do nosso artigo anterior.

Outra opção seria fazer a compra de opções longas, estratégia que funciona muito bem no mercado americano.

Porém, eu vou mostrar como você pode fazer o manejo da venda de PUT fazendo rolagem de vencimento e de strike.

Vamos supor que o preço do ativo está em R$42,55 e você vendeu uma PUT a R$41,50.

Caso o mercado comece a cair, você pode fazer o que chamamos de rolagem OUT e DOWN.

Nela, você recompra essa opção para o próximo vencimento, no mesmo valor no qual o ativo está sendo negociado.

Se o mercado continuar caindo, você pode ir repetindo essa estratégia enquanto a sua operação estiver com crédito.

A partir do momento que a rolagem OUT DOWN não te gera mais crédito, nós começamos a fazer a rolagem na linha do dinheiro (ATM).

Vai chegar um momento que essa operação também não terá mais rendimento.

Nesse caso, eu recomendo que você assuma a compra do ativo no valor de strike acordado na venda de PUT.

Em seguida, você pode vender 10% das suas ações e utilizar esse valor para comprar CALLs de vencimento mais longo, enquanto faz venda de CALL com vencimentos mais curtos.

Dessa forma, você ganha com a passagem do tempo, aproveitando o upside do mercado, e tem o direito de comprar o ativo lá na frente pelo mesmo valor que o venderia.

 

Aulas sobre o Mercado de Opções

Como fazer análise dos gráficos para operar opções

Nesta aula gratuita vou te explicar analisar gráficos para operar opções e como funciona o comportamento…

Como multiplicar os dividendos das suas ações

Vou te ensinar como utilizar o mercado de opções para multiplicar os dividendos das suas ações

Como usar estatística para operar opções

Tenha alta taxa de acerto com ganhos expressivos. Nesta aula você vai entender como usar estatística…

Você pode se interessar

B3SA3: Essa ação pode subir 186%

Hoje eu quero trazer para você a análise quantitativa de um ativo que acompanhamos bastante aqui…

Renda Fixa: como utilizar para fazer venda de PUT?

Você sabia que é possível utilizar seus títulos de renda fixa para potencializar os seus ganhos…

Como usar as opções para potencializar sua carteira

Eu trabalho no mercado financeiro há 15 anos já, sendo 12 deles com o mercado de…