Sistema Diamante: como ter uma renda recorrente em dólar

Sistema Diamante: como ter uma renda recorrente em dólar

Existe um ditado que diz que comer e coçar só depende de começar. Será que ele também se aplica ao setor de investimento? 

Talvez não necessariamente com este rigor, mas o fato é que, possivelmente, para você direcionar seus rendimentos para o mercado financeiro esteja faltando desmistificar algumas ideias pré concebidas e absorver técnicas que o farão obter boa performance no setor de investimentos. 

Pensando nisso, vamos ajudá-lo a abolir alguns conceitos e absorver definições que farão toda a diferença na sua performance no mercado financeiro. 

Se você acha que a área de investimentos não é para você, ou avalia previamente não ter conhecimento prévio para investir de forma contundente, leia esse conteúdo até o final, pois aqui encontrará todas as informações necessárias para extrair bons resultados. Tenha uma ótima leitura! 

Mitos que o impedem de investir no mercado financeiro

No hábito das finanças, é comum as pessoas postergarem algumas práticas ou se apegarem a ideias de consenso popular, mas que não tem fundamento técnico efeito. 

Sabe aquele projeto de entrar para academia que não sai da cabeça, ou aquela dieta alimentar que você adia toda a semana?

Assim como essas ações que exigem esforço e disciplina, no meio das finanças não é diferente. Para performar bem no mercado financeiro,  o foco e a definição de metas são essenciais em meio ao processo.

Neste contexto, vamos ajudá-lo a desmistificar algumas destas ideias. Confira! 

Investimento é só para quem tem dinheiro

Sem sombra de dúvidas, essa é a mais antiga desculpa de todas para aqueles que não buscam formas de investir no mercado financeiro. 

Sabia que, com apenas R$ 30,00 ao mês, é possível aplicar na Taxa Selic? Se investir no título com vencimento em março de 2025, por exemplo, é possível resgatar R$ 2.613,10. 

Medo de perder dinheiro

Sempre existe aquele caso de alguém que investiu na bolsa e perdeu tudo, não é mesmo? Isso é possível, mas é necessário pensar nas razões que levaram isso a acontecer. 

Investimento em renda variável ou renda fixa podem sim apresentar algum tipo de risco mas, se você está começando agora e tem um perfil mais cauteloso, existem outras opções no mercado. 

Modalidades como o CDB oferecem garantias e resguardam até R$ 250 mil, caso a instituição financeira venha a falência. 

O Tesouro Selic também é considerado um terreno firme, já que a possibilidade desta modalidade quebrar é muito baixa. Além disso, os dois formatos quase não oscilam, tendo em vista que baseiam sua performance na taxa de juros. 

 

mulher com medo

 

Falta de tempo

Esse é mais um subterfúgio clássico, mas que não tem fundamento nos dias de hoje. Sabe aquelas duas horas que você fica vendo stories no celular ou assistindo séries depois de um dia de trabalho?

Até compreendemos que seu descanso é sagrado mas, como seu dinheiro também é, dá para reservar um tempo nestes dias para escolher uma corretora, abrir uma conta e estudar o mercado. 

 

homem segurando relógio

 

Não entendo nada sobre mercado financeiro

Concordamos que os mais variados conceitos relacionados a investimentos não são tão acessíveis a grande parcela da sociedade.

Entretanto, se você tem fácil acesso a internet, sabe usar sites de busca e acessar vídeos no Youtube, já é um bom começo.

Ao navegar nas plataformas digitais, é possível encontrar artigos, tutoriais e outros arquivos bem didáticos, que ensinam conceitos básicos sobre a dinâmica do mercado financeiro. 

Você pode começar estudando fundos de investimento, CDB e Taxa Selic. Posteriormente, é possível ir incorporando novas modalidades, construindo assim uma base de conhecimento bastante sólida. 

 

homem confuso

 

Na hora que sobrar um tempinho, eu começo

Lembra da história que abordamos no início sobre a academia? Essa é a lógica que encontramos aqui. 

Entretanto, se a ideia é esperar sobrar dinheiro, você corre o risco de não ver o seu plano sair do papel e ficar mais frustrado. 

Neste contexto, a dica para dar o pontapé inicial é uma boa dose de disciplina e determinação. Que tal começar organizando as contas? Reduzindo aqui e ali, é possível extrair uma reserva, mesmo que pequena, para o início de uma aplicação. 

Mais para frente eu penso nisso

Seguindo a lógica do tópico anterior, imagine chegar aos 60 e, sem contar o peso da idade, ainda ter que lidar com dificuldades financeiras. Complicado, não? 

Aí talvez lá na frente você pense: porque eu não comecei a poupar dinheiro e investir aos 30, momento que eu era jovem e estava ativo no mercado de trabalho? 

A dica aqui é que nunca é cedo para começar a investir. Hábitos sólidos e saudáveis na juventude ajudam a pavimentar um caminho sólido e de bem-estar no futuro. Pense nisso! 

Como eu faço para começar a investir?

Até o momento nós desmistificamos algumas ideias equivocadas. Porém, chegou a hora de mostrar como colocar a mão na massa para vislumbrar um futuro com finanças organizadas. 

Quer saber como fazer isso? Confira nossas orientações na sequência! 

Faça um planejamento financeiro

Elabore um plano minucioso, separando os gastos mensais daqueles que serão destinados a investimentos. Definir metas e objetivos é uma das etapas mais importantes. Pense nisso!

Aprenda sobre o mercado

Estudar o mercado financeiro, considerando suas mais diversas variantes é essencial para saber em qual terreno está pisando e por onde começar. Com este conhecimento, você tomará decisões mais assertivas. 

Escolha uma corretora para investir

Essa decisão deve ser tomada considerando alguns parâmetros como condições de investimento e nível de credibilidade no mercado.

Descubra qual seu perfil de investidor

Saber se seu perfil é mais conservador ou mais arrojado, se você quer preservar o patrimônio, ou se o foco é escalar com manobras arrojadas, enfim, todas essas respostas serão essenciais para direcionar sua atuação no mercado financeiro. 

Escolha onde investir

Nesta etapa, considere todas as variantes e, aliado ao seu perfil e objetivos, escolha a instituição que tem soluções personalizadas às suas necessidades. 

Qual a relação entre o Sistema Diamante e o mercado de opções?

Agora que você já sabe mais sobre mercado financeiro, vamos abordar mais diretamente o Sistema Diamante que foi criado por Leo Dutra, Analista Chefe da Invius Research. 

Estamos falando de um mecanismo que prevê a combinação de várias estratégias que tem como foco ações e opções derivativos de ações. 

Em termos práticos, a proposta do Sistema Diamante é gerar renda recorrente e segura dentro do mercado de opções e, ao mesmo tempo, multiplicar seu patrimônio com total gerenciamento de risco. 

Quais são os pilares do Sistema Diamante?

Estão entre as principais características do Sistema Diamante algumas premissas básicas. Conheça algumas delas! 

  • Minimizar riscos; 
  • Blindar seu capital; 
  • Girar valor destinado ao mercado de opções em estruturas de renda; 
  • Escalar risco (apenas se o seu perfil de investidor for agressivo). 

Como alcançar dividendos consistentes com o Sistema Diamante?

Aderindo a este modelo, os seus investimentos estão sempre protegidos, não só nos momentos de “crash”, que é quando o mercado oscila bruscamente, gerando quedas repentinas na bolsa de valores, mas também nos momentos em que será possível potencializar os ganhos enquanto a maioria perde. 

Em outras palavras, estamos falando de um sistema para quem não abre mão de planejamento e previsibilidade a longo prazo. 

O Sistema Diamante já tem cases de sucesso no mercado e um deles está no nosso quadro do Youtube Descomplicando as Opções. Na ocasião, Leo Dutra conversou com Danielle Sanches, aluna da turma 6 do Sistema Diamante. 

A curva de aprendizado dela foi tão grande que, ao concluir o curso, ela já está apta a executar as ações no mercado americano. 

Ela é farmacêutica e, após concluir um MBA no Ibmec, decidiu se aprofundar ainda mais no mercado financeiro, mais especificamente na compreensão dos conceitos inerentes ao mercado de opções. “Eu já tinha feito alguns cursos, mas nenhum conseguiu trazer um mapa mental tão claro quanto o Sistema Diamante do Leo Dutra”, destaca. 

Ela destaca que a metodologia apresentada pelo Sistema Diamante, deixa os processos mais claros e sistematizados, o que facilita a compreensão do aluno. “Foi neste curso que efetivamente eu passei a compreender opções, o que me proporcionou mais segurança para operar no mercado financeiro”. 

Em função dos bons resultados já alcançados com as operações, ela planeja voar mais alto. “Eu faço venda de put e de call e a minha ideia agora é começar a operar nos Estados Unidos, inicialmente de forma mais cautelosa, mas depois consolidar a carteira que eu tenho aqui”. 

Se você quer saber mais sobre como a Danielle se saiu bem com o Sistema Diamante e, ao mesmo tempo, saber mais sobre o mercado financeiro, sugerimos assistir a conversa entre Danielle Sanches e Leo Dutra que está no link

Aulas sobre o Mercado de Opções

Como fazer análise dos gráficos para operar opções

Nesta aula gratuita vou te explicar analisar gráficos para operar opções e como funciona o comportamento…

Como multiplicar os dividendos das suas ações

Vou te ensinar como utilizar o mercado de opções para multiplicar os dividendos das suas ações

Como usar estatística para operar opções

Tenha alta taxa de acerto com ganhos expressivos. Nesta aula você vai entender como usar estatística…

Você pode se interessar

TSM: Como ele fez mais de US$ 8 mil com esse ativo

No final do ano passado, comecei a trabalhar com as ações da TSM com os meus…

Como usar opções para comprar ações a custos menores

Você sabia que é possível utilizar as opções para comprar ações por um preço menor? E…

PRIO3: a empresa que tem dado mais de 2% ao mês

A PRIO3 (PetroRio), é uma empresa com a qual temos trabalhado bastante no nosso canal de…