Como analisar uma ação e escolher empresas para investir

Como analisar uma ação e escolher empresas para investir

Você sabe como de fato analisar uma ação? Sabe quais indicadores observar antes de efetivamente decidir se tornar sócio de uma empresa? Essa tarefa não é tão simples quanto parece e, se levarmos em conta o número de companhias listadas na B3 (são mais de 350), a missão se torna ainda mais complexa. 

Nesse artigo iremos falar sobre como analisar as ações e identificar boas empresas para que você aprenda de uma vez por todas a escolher os melhores ativos para o seu portfólio de investimentos, com base no seu perfil de investidor! Com esse guia em mãos, você nunca mais vai mais depender da opinião de terceiros para ter resultados com ações.

Primeiro passo: Rentabilidade

O primeiro ponto a ser analisado é a rentabilidade de uma empresa, pois com certeza você não vai querer se tornar sócio de uma empresa que só lhe dá prejuízo. Então, o primeiro passo que deve ser realizado é analisar se de fato a empresa tem lucro líquido consistente, ao menos, nos últimos cinco anos. 

O lucro consistente é fundamental para o crescimento da empresa e, de preferência, esse lucro líquido deve ser crescente. Dessa forma, esta análise é essencial para que você adquira uma boa empresa, pois através de sua realização, é possível verificar de fato, se vale a pena ou não investir na empresa. 

Para que você possa analisar a rentabilidade dos ativos que deseja comprar, indicamos o site fundamentus.com.br, nele pode ser consultado de maneira simples e rápida o lucro líquido, além de outros indicadores importantes.

Além do lucro líquido, outro indicador de rentabilidade que você deve observar é a margem líquida, que representa o quanto a empresa teve de lucro líquido em comparação com a receita total. 

Outro indicador a ser observado é o ROE (Return On Equity), que é caracterizado como o retorno sobre o patrimônio, basicamente, este indicador irá informá-lo do lucro líquido em comparação ao patrimônio líquido. Ações com ROE acima de 10% geralmente representam um bom negócio ao investidor. 

Também temos o indicador ROIC (Return On Invested Capital) que representa o retorno sobre capital investido como um todo, seja de terceiros ou patrimônio líquido. Além disso, este indicador também informa qual foi o lucro líquido em comparação com todo o capital, ou seja, quanto maior a ROIC, melhor! 

É muito importante que quando você realizar a análise de indicadores, faça também uma comparação com empresas do mesmo setor, dessa forma, é possível identificar se as margens dos ativos estão positivas ou negativas em comparação com os concorrentes. 

De forma geral, o primeiro passo deve ser observar se a empresa tem lucro líquido consistente (positivo). Caso haja lucro líquido crescente é ainda melhor, pois se o lucro líquido é crescente, a empresa é obrigada a distribuir pelo menos 25% do seu lucro líquido em dividendos e se o lucro líquido vai crescendo ao longo do tempo, você também recebe mais dividendos. 

 

rentabilidade

 

Segundo passo: Crescimento

O segundo passo é caracterizado por uma análise mais teórica, onde o investidor deve buscar empresas que estão em crescimento. 

Existem investidores que preferem comprar ativos de empresas que pagam mais dividendos (empresas que não tem mais como se expandir e retornam mais os seus acionistas em dividendos). Por outro lado, é possível comprar ativos de empresas que estejam mais focadas em crescimento. 

Recomendamos que você invista em empresas que são focadas em crescimento, pois o fator determinante para essas empresas crescerem é o lucro líquido, que como vimos no primeiro passo, é interessante pois possibilita que o investidor receba parte dos lucros.

 

growth

 

Terceiro Passo: Market Share

Outro ponto que devemos analisar é o Market Share, que é a participação da empresa no mercado em que atua, ou seja, é um percentual do quanto aquela empresa corresponde, em termos de relevância/parcela dentro de seu setor de atuação. 

Você já pode ter escutado muitas pessoas falarem sobre empresas líderes de mercado, basicamente estas empresas detém a liderança dentre as concorrentes pois o maior volume de vendas e a maior parcela dos clientes de base é daquela empresa. Por exemplo, algumas empresas líderes de Marketing Share são: Grendene (empresa do ramo de calçados), Coca-Cola e Amazon. 

O mais interessante em uma empresa que é líder de Market Share, é que por mais que sofra algumas crises, ela está a frente de outras empresas e bem colocada no mercado, por conta disso, tende a se recuperar e reagir de forma mais rápida. Para quem investe em ações, ter confiança que a empresa da qual vai se tornar sócio é resistente e bem estruturada é essencial.

 

market share

 

Quarto passo: Gestão

Depois de observada a rentabilidade, lucro líquido consistente e crescente e comparação dos indicadores com outras empresas do setor, o próximo passo é a análise da gestão. 

Não adianta entrar como sócio de uma empresa que possui uma gestão ruim. Essa análise é subjetiva, pois você vai analisar mais a fundo quem é o gestor dessa empresa, as medidas tomadas, como está reagindo aos projetos para o crescimento da empresa ou sua reestruturação. É fundamental que a empresa que possua um bom gestor esteja dando continuidade ao seu processo de crescimento.

 

 

gestão

Quinto passo: Endividamento

No quinto passo, devemos analisar a dívida líquida (Dívida Bruta – Caixa), pois existem empresas em determinados setores que terão endividamentos maiores do que de outros, ou seja, algumas empresas terão a necessidade de buscar mais capital de terceiros para conseguir girar a sua operação. 

Sempre que analisar o endividamento, é importante comparar empresas do mesmo setor (de preferência as concorrentes mais próximas) e entender o porquê daquele endividamento. Existem empresas que podem estar extremamente alavancadas e empresas que não estão alavancadas, e isso pode influenciar diretamente na dívida líquida. 

Para entender melhor, você pode acompanhar as conferências das empresas na divulgação dos balanços e também consultá-los. Isso é importante, principalmente no momento em que for começar a investir naquela empresa, pois é recomendado escolher empresas que possuam dívidas dentro ou abaixo da média de mercado. Empresas que possuam dívida líquida sobre patrimônio líquido inferior a 100% geralmente representam um bom negócio!

 

analisando gráficos

 

Sexto passo: Valuation

É importante destacarmos neste passo que preço é diferente de valor. Preço representa a cotação que as pessoas estão pagando, e o mercado muitas vezes sobrevaloriza alguns ativos e desvaloriza outros, principalmente em momentos de crise e de pânico, onde muitas pessoas vendem seus ativos de um negócio.

Muitas empresas boas acabam sendo desvalorizadas em momentos como este, por isso, para nos protegermos é essencial entender que a economia gira em ciclos, em determinados momentos o mercado vai oscilar positivamente e em outros negativamente em determinados setores. Nesse sentido, o que devemos fazer é aproveitar a possibilidade de entrar em boas empresas por bons preços. 

O Valuation é, na verdade, uma maneira de precificar e pelo valor justo um determinado ativo. Existe um método bastante utilizado chamado de DFC (Desconto de Fluxo de Caixa), em que analisamos as projeções futuras de geração de caixa e trazemos para valores os presentes. 

Esta é uma análise mais subjetiva, pois o crescimento estimado para aquela empresa pode variar de acordo com o método utilizado, observamos que cada caso de análise vai fornecer um valuation diferente, ou seja, um preço alvo diferente para o ativo. 

Existem alguns indicadores que podem nos mostrar a situação de preço da empresa em comparação ao valor que ela tem, como o indicador P/L (Preço da empresa dividido pelo Lucro), que é interessante ser analisado ao longo do tempo. 

Outro indicador é o VPA (Valor Patrimonial Por Ação), que indica quanto cada acionista receberia se a empresa encerrasse todas todas as suas operações e liquidasse suas dívidas. 

Outro indicador que deve ser observado é o P/VPA (preço de uma ação dividido pelo valor patrimonial correspondente a ela). É interessante analisar o histórico de P/VPA das empresas que deseje comprar e comparar com momentos anteriores para entender se está próximo de um nível mínimo de P/VPA, o que significa que a empresa pode estar barata. 

Importante lembrar também que você precisa estar aprofundado nas questões que destacamos, como o endividamento e quais são as expectativas do mercado, além de acompanhar algumas opiniões que são a favor e outras contrárias, para ter mais consistência em sua tomada de decisão. 

Você também deve acompanhar o histórico de preço da ação, pois às vezes uma empresa boa, que está com crescimento de lucro ou pelo menos possui um lucro líquido consistente, está com um preço muito abaixo de anos anteriores, o que pode representar que está em um momento de classificação com subprecificação. Se for o caso, essa pode ser uma condição interessante para trabalhar a compra de novos ativos. 

Sempre irão existir grandes movimentações de queda do mercado e de pânico, por isso, é importante analisarmos esses momentos com frieza para fazermos a compra de boas empresas por bons preços. 

 

 

valuation

E aí, pronto para analisar ações?

Esperamos que estes passos tenham ajudado você a aprender a analisar as melhores ações do mercado a fim de escolher as melhores empresas para investir. Confira outros artigos em nosso site e fique por dentro de mais conteúdos como esse que irão te ajudar a organizar seus investimentos!

Aulas sobre o Mercado de Opções

Como fazer análise dos gráficos para operar opções

Nesta aula gratuita vou te explicar analisar gráficos para operar opções e como funciona o comportamento…

Como multiplicar os dividendos das suas ações

Vou te ensinar como utilizar o mercado de opções para multiplicar os dividendos das suas ações

Como usar estatística para operar opções

Tenha alta taxa de acerto com ganhos expressivos. Nesta aula você vai entender como usar estatística…

Você pode se interessar

PRIO3: a empresa que tem dado mais de 2% ao mês

A PRIO3 (PetroRio), é uma empresa com a qual temos trabalhado bastante no nosso canal de…

Fiz a venda de PUT e o mercado caiu. E agora?

“O que eu faço se o mercado começar a cair depois que eu montei uma venda…

3 ações para fazer venda de PUT em maio de 2024 | Brasil

No mês passado, eu fiz um conteúdo mostrando 3 ações que poderiam ser utilizadas no mês…